Governo do Piauí quer fechamento total das divisas com Ceará e Maranhão - BLOG DO ILDER COSTA

sábado, 9 de maio de 2020

Governo do Piauí quer fechamento total das divisas com Ceará e Maranhão


Foto: PM/PI

O governo do estado está propondo o fechamento total das divisas entre os estados do Ceará e Maranhão. Com o aumento de casos e óbitos nos estados vizinhos, o Piauí quer evitar a "importação" do vírus. 

Mais de cinco mil pessoas já entraram no Piauí durante a quarentena, segundo levantamento da gerência de Atenção Básica da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi).

Dília Falcão, gerente da Atenção Básica da Sesapi, informou que a proposta de fechamento total das divisas será analisada pelo COE (Comitê de Operações Emergenciais de combate a Covid-19). 
"O COE vai analisar a proposta, já que hoje temos mais de cinco mil pessoas que deram entrada no estado durante a quarentena. São pessoas vindas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Minas Gerais, Ceará e Maranhão", disse a gerente.

O Ceará registra mais de 12 mil casos confirmados e 816 óbitos. O Maranhão enfrenta um lockdown com 5 mil testes positivos para a covid-19 e 291 mortes. 

Rotas alternativas

Os ônibus estão usando rotas alternativas para driblar as barreiras sanitárias no estado.
"Eles estão pegando estradas vicinais, rodovias estaduais (as PIs) e nas BRs. A quantidade está exorbitante. São de cinco a seis ônibus chegando por dias por volta das 2h às 3 h da madrugada", conta Dília.
Ela disse que a maioria das pessoas é piauienses que trabalham em fábricas em São Paulo e com a quarentena estão retornando para suas cidades. 
"Existe também muita gente do Maranhão que vem ao Piauí para usufruir dos serviços daqui".

Quarentena

As polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e equipes da Secretaria de Estado da Saúde e da Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa), em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, realizam trabalho de fiscalização com barreiras sanitárias nas divisas do Piauí. As pessoas, ao ingressarem no estado, devem permanecer em quarentena mínima de sete dias, como determina o decreto nº 18.902, de 23 de março de 2020.




Fonte: Cidade Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads

RESPONSIVE ADS HERE

Páginas