BLOG DO ILDER COSTA

Dia histórico para a política bernardense. Em reunião, hoje, 12, no povoado de Currais, o pastor Welbert Couto e o empresário Zequinha do Protetor unificaram as campanhas à prefeitura de São Bernardo e saem na frente como terceira via política – refutando os sucessivos governos oligárquicos que ficaram durante 40 anos no poder, bem como o atual desgoverno do prefeito João Igor.

Juntos, os dois expoentes da nova política possuem 32% das intenções de voto, segundo a média dos percentuais das últimas quatro enquetes de opinião publicadas em blogs da cidade. Valor que mais se aproxima do atual prefeito, que obteve 38% na média.

A intenção é amadurecer a candidatura até o dia da convenção partidária. "Nós ainda estamos preparando estudos para decidirmos como vai ficar a formação da chapa aqui na cidade. Mas o certo é que eu e o Zequinha do Protetor vamos estar juntos concorrendo ao Executivo municipal. Vamos retribuir toda confiança que nos é dada nas ruas e nas enquetes, trabalhando de verdade pelo povo desta terra", afirmou o pré-candidato e presidente do Democacia Cristã em São Bernardo, pastor Welbert Couto.

Zequinha do protetor reafirmou a importância desta união para mudança de paradigma no município. "Precisamos de pessoas comprometidas com ideais sérios. A população está cansada de tantas promessas politiqueiras. É hora de ação. Essa fusão de candidaturas vem a calhar no momento em que a popularidade do atual prefeito está em baixa e o antigo grupo não reúne forças para voltar ao poder. Temos a faca e o queijo na mão. Queremos mudança!", disse.

As famílias do povoado de Currais ficaram otimistas com a notícia. Roseana, moradora antiga do povoado, convidou os candidatos em sua casa para um almoço com o intuito de debater sobre as insatisfações dos moradores daquela região. "Estamos sofrendo com o abastecimento de água aqui em Currais. A água é salobra e não é própria para o consumo. E o prefeito, o que está fazendo para resolver o problema? Nada! Interditou o antigo poço que nos dava água boa e mantém esse de água ruim funcionando. Esse daí não tem mais o meu voto".

A revolta da população também é grande quando o assunto é emprego. Cristiane Brito, bernardense de 37 anos, afirma que grande parte da mão de obra em São Bernardo advém de trabalhadores de cidades vizinhas. "Nunca vimos tanta gente de fora trabalhando aqui no município. Enquanto isso os filhos desta terra padecem com alta taxa de desemprego e péssima prestação dos serviços públicos. Esse prefeito parece que governa é para os cidadãos das cidades do entorno de São Bernardo. Ninguém mais confia nessa ladainha de um novo tempo. Se queremos uma nova política, precisamos eleger gente nova, de caráter e com boas ideias. Por isso, o apoio da minha família e vizinhança é para o pastor Welbert Couto e Zequinha do Protetor".

(Texto: Ascom DC - São Bernardo)

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem