BLOG DO ILDER COSTA


Um cidadão bernardense indignado com a calamidade que a saúde publica do municipio vive, utilizou de seu perfil na rede social Facebook para demonstrar o seu repúdio e descontentamento com saúde pública do município de São Bernardo através de um nota.

A nota de repudio publicada pelo jovem bernardense Werner silva vem causando grande repercussão e vem ganhando apoio da população em geral que aprova a atitude do jovem de cobrar os direitos do povo na aréa da saúde, que infelizmente não parece ser prioridade para a atual gestão do municipio.


VEJA ABAIXO A NOTA DE REPÚDIO:


INACEITÁVEL! – Nota de repúdio à FALTA de procedimentos, equipamentos e atendimento de qualidade no HOSPITAL MUNICIPAL FELIPE JORGE


```(Leitura de 2 minutos)```

Nós, cidadãos e cidadãs, do município de São  Bernardo - Maranhão -, o qual temos uma população de 28.020 habitantes, segundo estimativa do IBGE em 2016, primeiramente merecemos RESPEITO.

Nos últimos anos e nos últimos governos  o sistema de saúde bernardense se tornou inviável para atender a população, pois as falhas no sistema de saúde e supostas corrupções são gritantes.

A saúde bernardense está um verdadeiro caos, falta investimento e comprometimento da gestão atual para mudar essa realidade. O sistema de saúde não atende com eficiência, o Hospital que tem uma grande estrutura não tem sequer um raio-x.

Para a população poder ter um atendimento de emergência em casos como fraturas ou até situações com risco de morte têm que se socorrer para outras cidades. A nossa dignidade como pessoa humana está sendo violada pelo Poder Público Municipal.

No entanto, o Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Primária, até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país.

A nossa Constituição Federal de 1988 revolucionou a questão da saúde, estendendo o direito à  saúde a todas as pessoas, impondo ao Estado(no caso em tela MUNICÍPIO) a obrigação de prestar a assistência integral à saúde - O QUE NÃO OCORRE AQUI NO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO.

O artigo 196 da Constituição Federal  diz que “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”.

Vale lembrar que, o que NÃO FALTA para o nosso município é DINHEIRO. Só o PISO DE ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE recebe um valor de R$ 3.076.268,96(três milhões setenta e seis mil duzentos e sessenta e oito reais e noventa e  seis centavos). Além disso, o governo federal repassa também um valor de R$ 2.650.000,00(dois milhões seiscentos e cinquenta mil) para INCREMENTO TEMPORÁRIO AO CUSTEIO DOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE PARA CUMPRIMENTO DE METAS, tudo conforme o Portal da Transparência -CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO.

Entretanto, a questão crítica não é o quanto se gasta, mas a eficiência e foco do gasto, porque entra milhões de reais nos cofres público de São Bernardo e o HOSPITAL MUNICIPAL FELIPE JORGE não tem um raio-x. Para onde está indo esse dinheiro?

Diante desse cenário caótico, não adianta ficarmos apenas na discussão sobre destino dos recursos da saúde, o que devemos é cobrar da atual gestão investimento na saúde bernardense com eficiência para que tenha resultados.

Por fim, é necessário a participação da sociedade para fiscalizar o gestor municipal e acompanhar o uso do dinheiro PÚBLICO repassados pela União e pelo estado para  inserir no sistema de saúde BERNARDENSE.

Portanto, não pense duas vezes para cobrar os investimentos na saúde, pois amanhã poderá ser você precisando de um atendimento de urgência para salvar sua vida.


At.te,

Werner Silva


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem