BLOG DO ILDER COSTA


A atual gestão municipal tem sido incapaz de oferecer à população bacabalense serviços básicos e essenciais. O bem mais precioso da terra é exclusividade dos mais abastados que dispõem de poços artesianos nos quintais de casa ou empresa. Os cidadãos e cidadãs das camadas mais pobres da sociedade, que igualmente pagam seus impostos, já não têm acesso à atendimento de qualidade em outros setores e agora se veem impedidos de tomar um banho e fazer suas necessidades diárias por falta de água nas torneiras.


Essa situação deprimente não se dá por falta de dinheiro, afinal, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) tem arrecadação/mês milionária, quem diz isso é o próprio deputado estadual Roberto Costa (MDB) que geralmente toma à frente do prefeito.


Colapso

No entanto, o fornecimento de água que já era muito ruim, parou por completo na manhã desta quarta-feira (11) causando transtornos nas residências, mercados, hospitais, empresas e comércio em geral.


Nas escolas a falta de água também prejudica o andamento das aulas. Na maioria os alunos estão sendo mandados de volta para casa. Na rede pública municipal de ensino o descaso se torna mais agravante em virtude de o período letivo já ter começado com bastante atraso.

Em nota publicada na imprensa, a direção do SAAE chegou a dar garantias que resolveria o problema até o final da quarta-feira, entretanto, não foi isso o que aconteceu.

Nesta quinta-feira (12) o problema persiste sem previsão de solução.

Perfuratriz

Vale ressaltar que em abril desse ano, durante as festividades em comemoração ao aniversário da cidade, a Prefeitura de Bacabal recebeu do Governo Federal uma perfuratriz, máquina orçada em mais de 1 milhão de reais que inclui tanque, guincho, e caminhão para transporte. A perfuratriz foi cedida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, através de indicação do deputado federal João Marcelo.


Contudo, essa máquina foi mantida até meados do mês de junho guardada em uma propriedade particular do empresário Marcelinho Sergipano. Hoje se encontra largada, sem funcionar por falta de manutenção, em uma comunidade conhecida como Vila Santa Inês, próximo ao Sítio dos Padres.


Carro pipa


Outra prova da má utilização e aplicação do dinheiro público é o contrato celebrado entre o SAAE e a empresa MSP EMPREENDIMENTOS LTDA.


Como consta na resenha do contrato, publicada no Diário Oficial do Município, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Bacabal pagou R$ 252.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) pela locação de um carro pipa, durante 90 dias, o que corresponde a mais de R$ 83.000,00/mês.


A empresa MSP EMPREENDIMENTOS LTDA, agraciada com esse contrato de pai para filho, funciona em um prédio da avenida Colares Moreira, em São Luís, e tem como sócio proprietário Flávio Pereira dos Santos, dono de outras 66 empresas em seu nome, muitas delas investigadas pelo MPF e MPE por atuarem na venda de notas fiscais frias.


A MSP EMPREENDIMENTOS é apontada como uma das empresas usadas por Lidiane Leite, a prefeita ostentação, para desvios de dinheiro público da cidade de Bom Jardim.


À época, o SAAE tinha como diretor Marcelo Almeida Conceição Júnior, o ‘Marcelinho Sergipano’, ungido ao comando da autarquia pelo deputado estadual Roberto Costa (MDB).




Com informações de Blog do Sérgio matias

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem