BLOG DO ILDER COSTA
De acordo com o comandante da guarnição, a própria proprietária da residência relatou à polícia que trabalha com espiritismo e magia negra, mas negou que tenha comprado a criança por R$ 200.

Foto: reprodução 

Na noite de segunda-feira (16/09), um casal foi preso após policiais militares do 17º batalhão receberam a denúncia de que eles teriam recebido um bebê recém nascido para usar em um trabalho de magia negra.

“De fato ao adentrarmos na residência tinha uma moça de aproximadamente 25 ano, ela estava com aparência de quem estava amamentando uma recém nascida, fizemos várias perguntas relacionadas a filha dela e ela nos relatou que no começo do mês tinha dado a luz a essa menina mas não estava com a criança, estava com um casal que se encontrava no bairro Santa Luzia. Tudo indica que ela estava sendo coagida a vender a criança”, relatou o PM.

O advogado do casal, Ulisses, informou que a acusação é falsa. “Essa informação não procede, compra, venda, oferecimento de criança nunca aconteceu, nossos clientes são pessoas íntegras, trabalhadoras e que jamais cometeriam um ato tão grave. A criança encontrada dentro da residência do casal foi porque a mãe informava para eles que não tinha condições e nem interesse de criar a criança, eles se sensibilizaram com a história e se ofereceram para criar a bebê, acredito que agora ela deve ter se arrependido e gerou essa polêmica toda e não houve qualquer tipo de resistência em apresentar a criança,  a mãe sabia onde a criança estava”, disse.



Do fala piaui

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem