Aplausos e louvor marcam a resposta para perda de companheiro de farda - BLOG DO ILDER COSTA

terça-feira, 2 de julho de 2019

Aplausos e louvor marcam a resposta para perda de companheiro de farda

Ação conjunta de PMs e agentes civis de Pernambuco e Paraíba resultou na morte de seis homens e duas mulheres após assassinato de colega de farda
Apesar da perda de um colega de farda, o sentimento entre policiais militares pernambucanos e paraibanos era de celebração e de louvor na manhã desta terça-feira (2). Sem feridos entre eles, acabavam de chegar a Santa Cruz do Capibaribe trazendo oito pessoas para a Unidade de Pronto Atendimento do município pernambucano, mais conhecido como a “capital da moda”. Uma parte dos mortos teria envolvimento direto na tentativa de assalto a um mercadinho e a uma casa lotérica que resultou na morte do soldado André Silva, 32 anos, na tarde de segunda-feira (1º). A outra iria ajudar na tentativa de fuga após o cerco da polícia.

A chegada das viaturas a Santa Cruz do Capibaribe, vindas de um confronto com os suspeitos entre as cidades paraibanas de Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio, foi marcada por buzinaço e aplausos da população ao ver corpos empilhados na caçamba de uma caminhonete.
Na unidade de saúde não havia mais tentativa de salvar vidas. Os cadáveres foram colocados uns sobre os outros, as mulheres por cima, roupas íntimas aparentes, para registro de fotos que logo tomaram as redes sociais. A mensagem passada pela polícia era de que o desfecho foi uma reação rápida à perda de um “guerreiro”.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra quando um dos PMs fala sobre a operação. “Mataram covardemente um policial militar. Nós somos da mesma sociedade que vocês, e quando isso acontece com um policial militar, todos têm que sentir. Apesar de atirarem na gente, ainda trouxemos para o socorro”, diz ele, enquanto é interrompido pelos aplausos.

Comandante do 24º Batalhão da Polícia Militar, lotado em Santa Cruz do Capibaribe, o tenente-coronel Lúcio Flávio, afirmou que o objetivo inicial era prender todos os envolvidos na morte do PM de sua corporação, “mas os elementos tiveram a ousadia de querer enfrentar a nossa companhia”. “Cometeram um crime bárbaro e covarde contra um companheiro nosso, não quiseram se entregar e negociar. Atiraram antes, foram para o enfrentamento”, disse em entrevista ao vivo à rádio Santa Cruz FM.
Pelo menos 35 PMs de Pernambuco e 30 PMs da Paraíba participaram da ação, que contou com o apoio de dois helicópteros e de policiais civis das cidades da divisa dos dois estados. “Quando um guerreiro nosso é atingido, todo mundo se une”, resumiu o delegado de Santa Cruz do Capibaribe, Bruno Machado.

Antes de serem levados para a UPA, os seis homens foram colocados no asfalto, cercados por policiais. As duas mulheres, mesmo feridas, chegaram a ser socorridas com vida, ressaltou o comandante do 24º BPM. Com a quadrilha, os policiais apreenderam cinco armas – dois revólveres calibre, duas pistolas calibre 380 e uma espingarda 12 de repetição – e dois veículos com muitas marcas de disparos nos para-brisas e latarias.

Os mortos teriam atuação em assaltos a bancos, lotéricas e estabelecimentos comerciais. com passagens criminais nos dois estados. Na investida da segunda-feira, pelo menos quatro homens participam da ação que resultou na morte do PM André Silva.

Na manhã desta terça-feira, surgiu a informação de que um vereador da cidade de Betânia, Andson Berigue (PP), mais conhecido como Nanaca, estaria entre os mortos juntamente com a esposa. O casal teria ido tentar resgatar o irmão de Nanaca, conhecido como Galego de Lena, mas ainda não há informação confirmada de que o político participasse do grupo criminoso, mesmo com ficha criminal no passado.

Galego seria o líder do grupo criminoso integrado por um primo dele, conhecido como Edys de Gevan. Outro componente entre os mortos seria Wellington Cabeludo. A outra mulher morta seria Jácia de Siba, moradora do distrito de Malhada do Meio, uma ex-funcionária do mercadinho alvo da investida no dia anterior. Ela teria um relacionamento com Galego. Uma entrevista coletiva está programada para esta tarde, em Campina Grande, onde as autoridades policiais vão dar mais detalhes da operação de guerra.



Fonte: oP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads

RESPONSIVE ADS HERE

Páginas